Fisgada pelo exemplo! Adorei!

Em agosto desse ano, Gisele completou 2 anos trabalhando na minha casa. Ela gosta e sabe cozinhar (tradicional) e foi bem tranquilo apresentar novas possibilidades de se alimentar, colocar uma mesa com um “charminho”, entre outros detalhes que aos poucos posso ir contando por aqui. Não é sempre que dá pra fazer, mas na maioria das vezes sim. Mesmo que seja só eu e ela, ou as amigas que também adoram.
Só pra dar uma situada: meu filho gosta da comidinha bem tradicional, almoça em casa quase todos os dias e o marido só janta, os dois não ligam a mínima pra nada disso, pelo menos, não aparentemente. Tirei a carne da minha alimentação há quase dois anos, mas compro pra eles normalmente.
Como eu faço? Duas comidas. Por exemplo: Estrogonofe “normal” pra eles e de cogumelos ou palmito pra mim. O meu ainda preparo com leite de aveia em vez do creme de leite de caixinha e garanto que fica uma delícia! Gisele tá ficando fera! 🙂

Bom, mas voltando ao assunto que me trouxe aqui…

De pouco tempo pra cá, me apaixonei completamente pela rúcula (antes eu só gostava) e tenho comido sem cerimônia rs. Aí outro dia a tardinha passei no hortifruti e comprei a querida,  manjericão (outra paixão), uma bola de mussarela de búfala e tomate cereja. Aqueci um pãozinho, preparei tudo (adicionei azeitonas picadas, azeite aromatizado com alecrim e temperos) e fiz meu sanduíche feliz da vida. Comi rezando… adorooo! hehe

No dia seguinte de manhã, depois de ter combinado o que seria pro almoço, vira Gisele e fala:

– Dona Ana Paula, não tem rúcula pra fazer salada. Joguei fora, as folhas estavam feias.

– Como assim Gisele? Comprei ontem e tava tão boa!

– Pois é, mas deve ter “queimado” as folhas na geladeira, ou a senhora não reparou que tinham muitas que não estavam boa. Joguei fora.

– Então tá, se vc tá falando, eu confio. Sem salada então.

– Eu faço pra Senhora de tomate, a mussarela e azeitonas (já falei que sou a louca das azeitonas? amo).

– Ok.

Perto da hora do almoço…

Abro a geladeira e não vejo a saladinha. Pergunto: Gisele, vc não falou que ia fazer a salada?
– Sim.
– E onde ela está?
– Escondi, pra fazer surpresa pra Sra  🙂

Aaaah gente, num guento de amor

Ela sabe que adoro essas gentilezas e além de estar curtindo, tá exercitando esse carinho em deixar um prato bonito, uma mesa arrumada. Ainda mais quando minha amiga Adriana Moll vem almoçar, já que ela também ama muito tudo isso!

São os exemplos fazendo escola e despertando a melhor versão.

Conta pra gente… você tem algum exemplo do seu cotidiano que inspira gentilezas e boas surpresas?

Deixe uma resposta